haras-rodeio-top-marchador (4)
  • Nome: Haras Rodeio
  • Proprietário: Bruno Henry Gregg
  • Contato: (21) 2611-3530 / (21) 99986-1824
  • Endereço: Araruama/RJ
  • Site: www.rodeiogaucho.com.br

ENTREVISTA COM BRUNO HENRY GREGG
HARAS RODEIO (RJ)

  • Nossa história

Cheguei à marcha picada porque precisava de cavalos para a lida com o gado. Na Fazenda Rodeio Gaúcho, que virou Haras Rodeio, eu tinha algumas éguas de marcha picada, mais macias, porque as extensões são grandes e fica incômodo para o pessoal ficar andando. Aí coloquei essas éguas para trabalho.Quando tive oportunidade, comprei um cavalo da Fazenda Gironda, dos Avelinos, em Vassouras (RJ). É um animal muito inteligente, muito raçudo, muito bom para a lida do gado. Então comecei a fazer acasalamentos, e foram nascendo animais muito bons. Nessa época, eu não era associado da ABCCMM, criava por criar, apesar de todos os meus animais terem registro. Sou registrado na ABCCMM desde 2005, mas já criava uns quatro anos antes de me associar.

Um dia, um técnico da ABCCMM ficou sabendo da minha criação e foi ao haras me dizendo que eu tinha muitos animais bons, que deveria levar para as exposições. Foi então que comecei a levar meus animais em pista, principalmente em Araruama (RJ). Mas eram poucos animais, não dava nem categoria. Às vezes havia cinco, seis animais em uma categoria, mas não conseguia campeonato.

Com o tempo, a cada vez que eu levava os animais para pista, mais pessoas se interessavam, vinham pessoas de vários lugares e, com isso, conseguimos levantar a marcha picada no Rio de Janeiro. Ficou bom, porque começaram a vir animais de outros estados, o nível da competição aumentou e foi muito importante para a raça.

  • Padrão de qualidade

Com isso, comecei a viajar muito também para exposições de marcha picada em outros estados. Estas viagens do Haras Rodeio são justamente para medir a qualidade e a técnica de adestramento que meus peões têm para estas exposições. A partir do momento em que eles vão ganhando as pistas, obviamente vão treinando os cavalos e medindo essa performance de cada um deles. E isso faz com que a gente tenha sucesso na Nacional, porque levamos nossos animais em vários estados e medimos força com vários criadores de marcha picada. É a forma que encontrei de avaliar o trabalho que estamos desenvolvendo, se está bom, médio ou ruim.

  • Os animais do Haras Rodeio

Aqui no Haras Rodeio, nós temos aproximadamente 300 matrizes, sendo que, dessas, 58 são doadoras. Produzimos, em média, de 75 a 100 crias por ano.

O garanhão de destaque do haras, que é realmente reprodutor, é o Poeta do Porto Azul, já campeão nacional. Ele tem uma produção muito boa de animais, tanto machos quanto fêmeas. Ele já é consagrado e tem produção. E tenho um outro cavalo, que é o primeiro do ranking nacional, o Aladim (Elfo do Porto Azul x Hipnose da Pedra Verde – uma das minhas doadoras). Esse cavalo ainda não tem muitos filhos, porque a meta que colocamos para ele sempre foi a de disputar campeonatos, por ser um bom cavalo para pista.

Neste ano, vamos levá-lo à Nacional e, depois da exposição, vamos pará-lo para entrar na reprodução. Como é um cavalo de 6 anos, ainda é muito novo.

Estes animais têm uma carga genética de marcha picada que é inusitada, difícil de se achar em quantidade em um criatório. É muito fácil de se trabalhar. Com estas aquisições que fiz, fica fácil de fazer um acasalamento. Um dos meus três filhos é agrônomo, como eu, e me acompanha no criatório.

  • As promessas para a Nacional de 2017

Acredito que o Poeta do Porto Azul e o Aladim vão fazer muito bonito na Nacional. Além desses dois, tenho a Bela do Rei do Gado e a Naja do Pintado, que está ganhando muito também; uma das primeiras do ranking, ela vem ganhando muitas competições. Naja é filha de Angaí Elfrates, muito forte, possante, com um diagrama de marcha picada muito bom. É difícil ela conquistar um reservado; normalmente ela é sempre campeã de categoria e grande campeã.

Temos outros animais, machos e fêmeas, que são promessas. Minha expectativa para a Nacional é manter o título de melhor expositor pelo terceiro ano e ficar bem na classificação geral, mostrando o trabalho feito.

Acompanhando a Nacional e a tomando como referência, é possível perceber que a diferença do percentual entre a marcha picada e a marcha batida está diminuindo mais rapidamente. A marcha picada vem galgando degraus a cada Nacional. Isso é sinal de que a marcha picada está ocupando um espaço maior, dando sinais de que está evoluindo bastante.

Houve, também, uma modificação em alguns cruzamentos que foram feitos. O cavalo de marcha picada sempre foi um animal de morfologia menos bonita. Agora não, melhorou muito. Isso é dito por juízes da ABCCMM, que falam que a marcha picada está evoluindo muito em morfologia, andamento suave, marcha diagramada. Isso é bonito, prazeroso.

  • Mercado e liquidez

Atualmente, estamos renovando o plantel de pista. Negociei alguns destes animais de pista, mas, normalmente só negocio 50%, porque sempre quero ficar com uma parte, pois são animais muito bons. Mas também compartilho esses animais com outros criadores que queiram usufruir da qualidade que eles têm, porém a liquidez não é muito grande no mercado do Estado do Rio de Janeiro. Às vezes faço alguns leilões e grande parte dos animais do Haras Rodeio vai para fora do estado.

Quando se fala que não existe crise no cavalo, principalmente no Mangalarga Marchador, até concordo. Porém, acho que houve uma diminuição nos preços ofertados aos cavalos medianos, para usuários. A média de leilões está diminuindo, somente com os animais de elite, que não se vê muita crise. Quando se produz animais de ótima qualidade e beleza morfológica, consegue-se minimizar a tão falada crise.

Se você fizer uma comparação entre os mercados do cavalo e do boi, vai perceber que existe uma grande diferença. Com o boi, você trabalha a reprodução para produção de carne. É um nicho de mercado. E o cavalo está em um outro nicho de mercado totalmente diferente, pois a reprodução é para utilização em provas de equitação e funcionais, satisfazendo seu ego, apreciando a beleza dos animais. Todo criador é apaixonado pelo cavalo e, às vezes, põe essa paixão acima de tudo.

www.rodeiogaucho.com.br

(21) 2611-3530 / 99986-1824

Araruama/RJ